Nova publicação na "Nature Communications"

Ao longo de 6 anos desenvolvemos uma investigação inédita em Portugal, estudando doentes com Tuberculose e as respectivas estirpes de M. tuberculosis, para desvendar um dos mecanismos que esta bactéria utiliza para causar doença mais grave. Além do interesse científico que esta descoberta possa gerar, podemos estar a fornecer pistas para o desenvolvimento de novas estratégias de tratamento (host-directed & pathogen-directed therapies) para esta doença. Em tempos de pandemia da COVID-19, não esqueçamos que a Tuberculose é provavelmente a pandemia de maior longevidade da história da humanidade, que mata todos os anos cerca de 1.8 milhões de pessoas. Aceda à publicação aqui.

Fig. 1